Categories: Corporate, Saúde

Hidratação e resiliência emocional: a importância da água para o equilíbrio psicológico

Março 21, 2024

Sabia que o corpo humano é constituído por cerca de 60% de água?

Que o seu cérebro é constituído por cerca de 70% de água e até os seus ossos têm 30% de água na sua constituição? E que o seu coração – que não serve só para amar – também é constituído por certa de 70% de água?

Provavelmente já sabia e, por isso, não estranha quando lhe dizem que deve beber água se quer contribuir para o bom funcionamento dos seus órgãos e para a sua saúde física. A água é, realmente, parte determinante em muitos processos fisiológicos do nosso organismo e, por isso, contribui para a sua saúde física, mas não só: ela contribui para a sua saúde, em geral, o que inclui a saúde mental e, associado a esta, as nossas emoções.

Ora repare em alguns sintomas psicológicos e emocionais associados à desidratação:

Dores de cabeça, insónia, irritabilidade, oscilações do humor, humor depressivo, ansiedade, sensação de cansaço psicológico, confusão mental e também maior reatividade emocional, ou seja, tendência para reagirem mais intensamente a estímulos ou situações que não causariam reações tão exageradas, em circunstâncias normativas.

A desidratação afeta os níveis de stress percebido, através do seu efeito no aumento da hormona do cortisol – que contribui, consequentemente, para reações emocionais mais intensas a eventos potencialmente stressantes.

Tendo em conta a relação da carência de água no organismo e os sintomas mencionados acima, podemos considerar que a água é um calmante natural: ela contribui para nos ajudar a regular as nossas emoções e estados de desconforto interno, tendo assim um papel importante na gestão do stress e prevenção do desequilíbrio emocional, nomeadamente dos quadros de sintomas de ansiedade.

Mas afinal o que é o Stress e a Ansiedade?

 

O stress é uma resposta do organismo a eventos externos ou internos que são avaliados como muito desafiantes ou excessivas. Neste último caso, a pessoa sente que não tem os recursos e competências necessários para lhe fazer frente.

Já a ansiedade é um estado de preocupação e, digamos, nervosismo, decorrente de uma perceção de ameaça. Esta pode ser presente ou futura (antecipada) e, como ameaça ela corresponde a uma resposta emocional à perceção de que algo negativo pode acontecer.

A ansiedade pode tornar-se patológica, ou seja, representar perturbação/ doença psicológica se a sua intensidade, frequência e duração, forem exacerbadas e contínuas, impactando negativamente no normal funcionamento da pessoa.

Ainda no campo das perturbações de ansiedade existe um quadro muito específico: as perturbações de pânico. Este é um quadro de desconforto muito extremo, acompanhado de sintomas físicos intensos (ex.: palpitações, tremores, falta de ar, tontura, suores intensos) e crença intensa de que algo muito grave como ter um ataque cardíaco, enlouquecer ou morrer, vai acontecer naquele momento. Os ataques de pânico geralmente ocorrem de forma inesperada e podem durar de alguns minutos a mais de uma hora.

COMO É QUE A ÁGUA ATUA COMO CALMANTE NATURAL?

A água contribui para o bom funcionamento cognitivo uma vez que o cérebro, constituído maioritariamente por água, é muito sensível à desidratação e precisa de água para que o organismo transmita tranquilidade. Para além disso, uma boa água – como a da VOA – contribui também para a regulação da temperatura e para o equilíbrio eletrolítico do corpo, o que reduz a possibilidade de stress físico e, consequentemente ativação de ansiedade psíquica.

Mais, ao privilegiar o compromisso de melhorar a qualidade e ingestão de água, está também a comprometer-se com o seu autocuidado e transmite ao seu cérebro e organismo a escolha da saúde e do bem-estar. Com isto, está a contribuir para sensações de satisfação e prazer consigo próprio – antagonistas da ansiedade.

Tome o momento de beber o seu copo de água como uma pausa dedicada ao aumento da consciência acerca das suas necessidades e das do seu corpo.

Enquanto ingere a sua água repare nas suas sensações e necessidades; note, por exemplo se tem sinais físicos de cansaço ou ansiedade. Reavalie o seu estado físico e emocional: há algum comportamento que precise de interromper?

Para melhor uso deste nosso calmante natural, deixamos ainda mais algumas estratégias que contribuem para o seu bem-estar emocional (e geral!) através da água:

  1. beba pelo menos 5 copos de água por dia (a ingestão apropriada para cada pessoa é variável, por isso, em caso de dúvida, informe-se junto do seu médico assistente acerca das suas necessidades específicas).
  2. privilegie alimentos ricos alcalinos e ricos em água, que contribuem para aumentar o aporte de água no seu corpo.
  3. reduza e elimine a ingestão de bebida estimulantes, nomeadamente, o café, refrigerantes e bebidas energéticas, que podem aumentar a perceção física (ex.: palpitações) e psíquica (ex.: agitação mental) de ansiedade.
  4. adquira uma garrafa de água reutilizável, que mantenha a qualidade da sua água e faça-se sempre acompanhar por ela – isto vai facilitar que ingira mais água do que quando não tem a sua garrafa disponível.

Do ponto de vista emocional, é importa que também se nutra. Assim, deixo sugestões para tal. Inspire-se e crie as suas próprias! Partilhe com os seus:

  • medite alguns minutos por dia
  • dedique-se a uma atividade que lhe dê prazer e tranquilidade; quem sabe ler um livro, caminhar ao ar livre ou outro hobbie pelo qual se interesse
  • tenha atenção às suas rotinas de descanso (aproveite para saber mais sobre as regras da higiene do sono)
  • mantenha-se ativo com a sua rede de suporte emocional – os seus amigos e família. Estar com pessoas significativas transmite-nos emoções positivas e nutre o nosso sentimento de pertença, o que combate as alterações negativas do humor e a ansiedade
  • faça exercício regularmente, ele transmite emoções positivas, aumenta a sua auto-confiança e contribui para a regulação das suas hormonas do bem-estar e do cortisol (a “tal” hormona do stress). Quando pratica exercício físico não se esqueça de fazer uma hidratação adequada.

Em conclusão,

A água, através de uma ingestão significativa e adequada, representa um importante calmante gentilmente oferecido pela natureza, que desempenha um papel importantíssimo na promoção da saúde, não só física, mas também mental e emocional.

Nota: Não se esqueça: Embora a água possa desempenhar um papel importante no bem-estar emocional e na redução da ansiedade, é importante notar que a ansiedade é uma condição complexa e multifacetada que pode exigir abordagens de tratamento diferenciadas. Se os sintomas de ansiedade persistirem ou interferirem significativamente na vida diária, é fundamental buscar orientação médica e psicológica adequada.

Artigo de Diana Cruz

PhD • Psicoterapeuta • Terapeuta Familiar
Psicologia • Desenvolvimento Pessoal • Autora

CONTINUAMOS A QUERER PERCEBER O QUE É A SAÚDE PERFEITA

Corporate, Saúde|

A VOA é uma marca que quer servir. Que quer fazer a diferença na vida (corpo, mente e saúde) de quem a consome. Que quer que as pessoas percebam o impacto do seu produto quando o incluem na sua rotina diária. Porque há coisas que só percebemos e valorizamos quando as sentimos. Quando elas nos transmutam. E a VOA é assim.

A arte de viver devagar: para se viver bem

Corporate, Saúde|

Vivemos do mundo do mais: mais rápido, mais informação, mais sucesso, mais produtividade, mais dinheiro, mais tantas coisas. E isso, esgota-nos e – principalmente – desconecta-nos do que realmente importa. A arte de viver devagar – também conhecido como "slow living" - é um movimento que convida as pessoas a desacelerar, simplificarem e apreciarem a vida num ritmo mais calmo. Abraçar essa filosofia pode transformar a nossa vida de forma genuína. E, nesse processo de simplificação e equilíbrio, a água desempenha um papel crucial, especialmente a água alcalina de alta qualidade como a água VOA.

RAMINHOS: QUAIS AS TUAS DICAS PARA MANUTENÇÃO DA SAÚDE MENTAL ?

Corporate, Saúde|

António Raminhos é mais do que um humorista conhecido - ele é um defensor aberto do bem-estar e da auto-consciência, partilhando as suas experiências e promovendo discussões importantes sobre temas muito relevantes e que nos tocam a todos. Recentemente, tivemos à conversar com ele para uma entrevista onde abordámos diversos aspetos da sua vida, incluindo a sua visão sobre saúde mental, os seus truques para mantê-la e como a hidratação desempenha um papel crucial no seu bem-estar.